O quanto sua Empresa é Digital? *

A resposta para a questão-título pode ser tão vital para a viabilidade das empresas a longo prazo quanto a qualidade de seu modelo de negócios. Ser Digital vai além de ter o ter o software mais recente ou de ter o melhor o site na Internet. Trata-se de aproveitar ao máximo o que é realmente uma revolução, a fim de se tornar único, além de criar e aumentar lucros utilizando novos meios.

O projeto de uma Empresa Digital é a arte e a ciência de utilizar tecnologias digitais para expandir as opções estratégicas de uma companhia. Não se trata de utilizar tecnologia para seu próprio bem, trata-se de servir aos clientes, criar proposições de valor exclusivas, incentivar talentos, aperfeiçoar radicalmente a produtividade e aumentar os lucros. Trata-se de utilizar opções digitais para criar um modelo de negócios que não seja apenas superior, mas único.

A Empresa Digital é um fenômeno que emergiu a partir de 1996 (com o advento da própria Internet) e que ganhou mais destaque nos últimos 2 anos do século XX. Como exemplos, podemos citar:

  • a Dell, que em 1998 criou seu configurador online e que ainda é de qualquer maneira semelhante ao atual;
  • America On Line, eBay e Yahoo, que no começo de 1999 deixaram claro que era possível um modelo de empresa que pudesse fazer negócios pela Internet;
  • a General Eletric, que nos primeiros meses 2000, estava fazendo um grande esforço para realizar a primeira bem-sucedida transição em larga escala de um modelo não digital para um modelo de empresa digital.

Durante os primeiros anos do século XX , a construção de vigas-mestras de aço e a invenção do elevador modificaram completamente os conceitos de arquitetura e tornaram possível a construção de arranha-céus. Da mesma maneira, a situação dos líderes atuais está sendo alterada para sempre com o surgimento de novos e melhores métodos de trabalho colaborativo. A Empresa Digital representou uma mudança fundamental nos antigos modelos de negócios que causou mais impacto gerencial do que até mesmo outros movimentos, como o movimento pela qualidade nos anos 80 e o movimento pela reengenharia na década de 90.

Hoje, a amplitude e a profundidade da revolução digital tornou-se tão importante que, ninguém na área de negócios pode se dar ao luxo de deixar de priorizar esse assunto. Até recentemente, a probabilidade de que qualquer empresa pudesse desfrutar de um sucesso de longo prazo era determinada por um único fator: a qualidade de seu projeto de negócios. Hoje, a multiplicação das tecnologias digitais tem introduzido um segundo fator competitivo crucial: o grau de sua digitalização.

E se existisse uma alternativa melhor? Se você pudesse reverter o modo como seus negócios são realizados? Por exemplo, e se você soubesse exatamente o que os clientes querem e fabricasse apenas esses produtos? Se deixasse de recorrer à suposição e não tivesse mais gastos com o estoque que não foi vendido? Se pudesse desfrutar de aumentos de produtividade de dez vezes?

No inicío do século XXI a Compaq e a Dell estavam entre os maiores fabricantes de PCs do mundo. No entanto, a Compaq dependia quase que exclusivamente dos distribuidores no varejo para vender o que ela produzia. Ela procurava prever qual era a demanda e produzia o número de máquinas que acreditava que os clientes podiam comprar e, então, tentava vendê-las aos clientes por meio de seus distribuidores. Por outro lado, a Dell produzia um micro somente depois de receber um pedido de um cliente que tivesse feito o pagamento. Dessa forma, a Dell passou a utilizar o dinheiro do cliente para financiar a produção enquanto a Compaq continuava dependendo de métodos tradicionais de financiamento. A História mostrou qual foi o modelo vencedor. Apesar de vender seus produtos com a mesma margem de lucro de seus concorrentes, a Dell cresceu 30% mais a cada ano. A Compaq foi engolida pela HP.

As empresas que fizeram a transição para um modelo digital através da exploração de opções digitais voltadas aos negócios puderam produzir lucratividade e taxas de crescimento maiores do que seus concorrentes. Essas diferenças simplesmente não podem ser atingidas sem um projeto de Empresa Digital. Além disso, essas diferenças crescem com o passar do tempo, à medida que as primeiras vantagens agora são consolidadas e utilizadas para a criação de investimentos e aperfeiçoamentos de desempenho ainda maiores no ciclo seguinte.

Como tornar a sua Empresa mais Digital?

Primeiro o empresário deve-se imaginar como especialista em projeto de Empresas Digitais contratado para analisar e aconselhar sua empresa sobre seus próximos movimentos:

  • Qual é a situação atual?
  •  O quanto sua Empresa é Digital? Em uma escala de 0 a 10, como avaliaria o projeto de negócios da sua empresa?
  • Qual o percentual de seus serviços e informações que é realizado on-line? Qual o percentual de gerenciamento de seus canais de venda, fornecimento, atendimento a clientes, faturamento, logística, compras, seleção, treinamento, financiamento, pesquisa e desenvolvimento, produção e marketing?
  • Onde você situaria seus principais concorrentes nesses quesitos? Em que direção eles estão se movendo?
  • Que oportunidades estratégicas a análise acima sugere? Como você pode começar a utilizá-las?

Ser Digital não significa fazer com que seus vendedores fiquem distantes de seus clientes, não significa fechar sua loja ou seu escritório e a partir desse momento só existir na Internet. Ser Digital é apenas uma questão de usar mais tecnologia para aumentar a eficiência e reduzir custos nos processos. A experiência de grandes empresas inovadoras mostrou que um projeto de Empresa Digital traz uma mudança dramática e positiva em direção à realização de diversos benefícios:

  • A base para as decisões muda da suposição para a certeza;
  • A proposição de valores para seus clientes muda da inadequação para um perfeito ajuste;
  • As informações que fluem passam a ser transmitidas em tempo real, sem atrasos;
  • A utilização do tempo de seus funcionários muda de um estilo com baixo valor agregado para o máximo incentivo aos talentos;
  • A resolução de problemas passa a ser pró-ativa ao invés de reativa.

Como e quais são as opções digitais que podem ser exploradas para trazer esses benefícios no caso de Sua Empresa? Entre em contato.

* baseado no artigo da edição 37 da revista InformationWeek Brasil e no livro “How Digital Is Your Business” (“O Quanto Sua Empresa é Digital?”) de Adrian Slywotzky e David Morrison.

About these ads
Esse post foi publicado em Conceitos, Futuro, Gestão e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s